SOBRE NÓS

Somos um ministério cristão que se reúne como igreja e que tem como missão cuidar das pessoas, ensinar e pregar a Palavra de Deus, e apresentar em igrejas, escolas e universidades as razões históricas, científicas e filosóficas para se seguir Jesus Cristo.

CONTATO

MDFé | Ministério Defesa da Fé 
Av. Ayrton Senna, 3478 - Neópolis
59088-100 Natal - RN, Brasil

BRA: +55 (84) 98185.1517
USA: +1 (760) 592.8746
contato@defesadafe.org

Inscreva-se em nossos informativos!
  • Google Maps
  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Apple PodCasts
  • PodCasts no Spotify

© Defesa da Fé Ministério Internacional

BLOG DEFESA DA FÉ

Por que não há perdão para quem peca contra o Espírito Santo?

18 Apr 2017

 

No nosso bate-papo de hoje, abordaremos o porquê da ausência de perdão para que os pecam contra o Espírito Santo, conforme nos ensina a Bíblia. Essa é uma das dúvidas corriqueiras de muitos cristãos e, pior do que isso, tal dúvida é fonte de extrema inquietação de alguns, que pensam ter cometido este pecado no passado, não podendo mais serem salvos.

 

Para responder a isso, devo lembrar que Deus é composto da Trindade: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Ambos são igualmente Deus e têm funções diferentes.

 

Lembrado este ponto, vamos agora situar a questão na Bíblia. Citarei aqui dois momentos que falam sobre isso. Ambos são registros das palavras de Jesus. O primeiro autor a que me referirei é Mateus, que nos versos 31 e 32 do capítulo 12 de seu Evangelho, narra as seguintes palavras de Jesus:

 

"Portanto, eu vos digo: Todo o pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada aos homens. E, se qualquer disser alguma palavra contra o Filho do homem, ser-lhe-á perdoado; mas, se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste século nem no futuro." (Mateus 12:31-32, grifo posto)

 

Note que Jesus deixa claro que qualquer palavra contra ele mesmo, o Messias, será perdoada, mas não contra o Espírito Santo, o Espírito de Deus.

 

Dito isso, vamos à segunda passagem. Trata-se do Evangelho de Marcos, de acordo com o qual, Jesus fala o seguinte:

 

"Na verdade vos digo que todos os pecados serão perdoados aos filhos dos homens, e toda a sorte de blasfêmias, com que blasfemarem; Qualquer, porém, que blasfemar contra o Espírito Santo, nunca obterá perdão, mas será réu do eterno juízo." (Marcos 3:28-29, grifo posto)

 

Ou seja, Marcos registra exatamente o mesmo sentido do que lemos no Evangelho de Mateus: blasfêmia contra o Espírito de Deus não é perdoada.

 

Restam, portanto, os questionamentos: por quê? Há uma pecado maior do que o outro? Deus quer perdoar uns e não outros?

 

Desde já, deixo claro que Deus nos perdoa incondicionalmente. Ele quer perdoar-nos o tempo todo e assim o faz a todos que sinceramente o procuram com o coração arrependido. Foi por isso, inclusive, que o Pai mandou o seu filho Jesus Cristo para morrer por nós (João 3:16).

 

O que ocorre é que nem todos os homens querem verdadeiramente ser perdoados. Querer ser perdoado significa que nos arrependemos verdadeiramente, que queremos mudar de direção, que queremos voltar para Deus, ou seja, que não mais queremos cometer o pecado.

 

A sinceridade de coração no querer é a chave. Note que a Bíblia deixa claro que não adianta enganar a Deus, pois ele vê o nosso coração (1 Samuel 16:7), de maneira que o arrependimento deve vir de dentro, da nossa essência. Uma vez que nos arrependemos, Deus está pronto para nos perdoar e o faz imediatamente.

 

C. S. Lewis escreveu certa vez algo que esclarece este ponto. Ele disse: “só existem dois tipos de pessoas: as que dizem a Deus: ‘Seja feita a tua vontade’, e aquelas a quem Deus diz: ‘A sua vontade seja feita’.” Quando nos arrependemos, dizemos que a vontade de Deus deve ser feita em nossa vida, que é o nosso perdão. Quando não há arrependimento, o homem escolhe viver afastado de Deus e, conforme sabemos, Deus não forçaria alguém a viver em sua presença sem que quisesse.

 

Ocorre que aqueles que se afastam de Deus e querem voltar a Ele conseguem porque há o Espírito de Deus pronto a nos ajudar a isso. Sem ele, o pecado não nos permitiria conseguir por nossa própria força. Em outras palavras, o Espírito de Deus, o Espírito Santo, é quem nos ajuda a obter o arrependimento verdadeiro, desde que - e aqui está a condição - assim o queiramos.

 

Quando alguma pessoa nega de coração o poder do Espírito em nos ajudar a retornar a Deus, ela fica só. Fica entregue ao pecado e não terá forças para voltar ao Deus. Agora, respondendo diretamente ao que perguntou, veja que a blasfêmia contra o Espírito Santo é negar de forma sistemática o poder de Deus por meio do seu Espírito.

 

Quando se blasfema contra o Espírito, a pessoa está optando por virar às costas para a única pessoa capaz de ajuda-la a arrepender-se verdadeiramente e ser, portanto, restaurada nos braços de Deus, sendo perdoada.

 

Eis por que blasfemar contra o Espírito não tem perdão: não porque Deus não quer perdoar, mas porque a pessoa nunca quererá ser perdoada se tiver uma postura constante de negação do seu ajudador, o Espírito de Deus.

 

Quem blasfema contra o Pai ou contra o Filho, pode um dia reconciliar-se pois terá o Espírito Santo pronto a ajudar. Mas, quem blasfema contra o Ajudador está perdido e opta por destruir a única esperança que tinha.

 

Assim, em resumo: aquele que Blasfema contra o Espírito de Deus não terá perdão não porque Deus não quererá perdoá-lo, não porque um pecado é maior do que o outro, mas sim porque ele abre mão da única chance de um dia querer verdadeiramente ser perdoado.

 

Para terminar, deixe-me esclarecer algo: há muitos cristãos que se preocupam achando que no passado cometeram este pecado e que por isso não são salvos.

 

Ora, pense comigo: se, de fato, houvessem cometido este pecado, nem sequer sentiriam preocupação por isso, pois a preocupação em ser aceito por Deus já denota que esta pessoa está sendo ajudada pelo Espírito Santo. Se está sendo ajudada por Ele, é porque não blasfemou, não escolheu se afastar dele, e, portanto, não precisa se preocupar, não concorda?

 

Gostaria de saber a sua opinião a respeito. Por isso, coloque-a no espaço dos comentários logo abaixo que terei o maior prazer em responder. 

 

Deus abençoe,

Tassos Lycurgo

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Google+
Curtir esta Postagem
Please reload

CATEGORIAS
TAGS
POSTAGENS RECENTES
Please reload

Clique nas redes sociais acima e nos ajude a atingir ainda mais pessoas!

E, por favor, não esqueça de deixar seu comentário.

É muito importante para nós saber o que você pensa!