top of page
BLOG DEFESA DA FÉ

O Cristão na política: estamos fazendo a nossa parte?


Quando eu era criança, sempre que alguém falava em política, era muito comum escutar expressões do tipo : “este país não tem jeito”, “a política no Brasil é uma piada” ou “o Brasil nunca será um país sério” e, seguindo o mesmo sentido, a conversa se prolongava… hoje em dia, já uma mulher adulta, é espantoso ver que, embora alguns anos tenham-se passado, tais expressões continuam atuais na boca de muitos brasileiros.


Nos últimos anos, o Brasil tem enfrentado grandes desafios governamentais, o que torna imprescindível, para uma melhor qualidade do voto, que a população mantenha sempre uma análise crítica do país e de seus governantes; e, com a Igreja de Cristo, não deve ser diferente. Antes de reclamar e maldizer, o que não é próprio do comportamento cristão (Filipenses 2:14), será que estamos cumprindo com a nossa responsabilidade diante do que vem ocorrendo com o Brasil? Qual deve ser o papel da Igreja do Senhor diante da atual conjuntura de nosso país?


Na Palavra de Deus em 1 Timóteo 2:1-2, o apóstolo Paulo trata como prioridade a oração pelas autoridades. Assim diz o texto sagrado:


"Admoesto-te, pois, antes de tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões, e ações de graças, por todos os homens; Pelos reis, e por todos os que estão em eminência, para que tenhamos uma vida quieta e sossegada, em toda a piedade e honestidade."

(1 Timóteo 2:1-2)